A formação continuada de professores representa um investimento importante para garantir a qualidade do ensino. Estudos apontam que a formação docente é um dos fatores determinantes para o progresso dos estudantes, conforme assinalam os resultados do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).

Na busca por uma educação de qualidade, a gestão e a coordenação pedagógica devem priorizar as necessidades formativas dos professores. Mas como fazer isso? Como localizar as demandas de formação dos docentes? Preparamos um material com algumas etapas importantes nesse processo.

Em primeiro lugar: por que a busca por qualificação?

Nas últimas décadas, os principais motivos para a busca por formação continuada advêm da falta de formação adequada dos professores para enfrentarem as demandas contemporâneas e a impossibilidade de uma formação inicial que abarque toda a diversidade de exigências profissionais, que precisam ser atendidas para o exercício qualificado da sua função.

Inicialmente: o diagnóstico

O diagnóstico das necessidades formativas dos professores envolve um processo sistemático de identificação das áreas em que os educadores carecem de desenvolvimento. Inicialmente, a análise pode ser realizada com base no contexto educacional, currículo escolar, políticas educacionais, demandas da comunidade e nível de desempenho dos alunos, além de avaliações internas e também externas.

Esse panorama geral pode apontar caminhos para as principais necessidades coletivas. No entanto, as demandas individuais podem ser levantadas através de acompanhamento e supervisão dos docentes na sua rotina acadêmica, como planejamento de aulas, estratégias de ensino, gestão de sala de aula e avaliação do aprendizado dos alunos. Nesse ponto, as perspectivas dos estudantes sobre o professor também devem ser consideradas e podem ser coletadas através de formulários e questionários.

Os próprios docentes podem ter suas fragilidades e interesses formativos mapeados pela gestão, também por meio de formulários, questionários, diários de classe e reuniões em grupo. O levantamento desses dados indica os caminhos para preencher as lacunas e fortalecer a competência profissional dos professores.

Pós-diagnóstico: planejamento das atividades formativas

De acordo com o diagnóstico, cabe à gestão desenvolver um plano de formação que atenda às necessidades diagnosticadas. Esse plano pode incluir especializações lato e stricto sensu, atualizações profissionais, cursos, treinamentos, workshops e outras estratégias de desenvolvimento acadêmico e profissional.

Investimento contínuo na formação docente

Após colocar em prática as atividades formativas, é importante acompanhar e avaliar os progressos dos professores e o impacto na qualidade de ensino. Vale destacar que o diagnóstico das necessidades formativas dos professores é um processo contínuo, que deve sempre ser atualizado e revisado com estratégias que tenham como fundamento os resultados obtidos.

A PLATAFORMA SAGRES facilita as etapas da formação continuada de docentes

Os recursos fornecidos pela PLATAFORMA SAGRES permitem o levantamento de todas as etapas do processo de formação continuada dos professores, desde o diagnóstico, com o fornecimento de ferramentas de questionário, diário de classe e formulários, até o acompanhamento dos dados relativos ao progresso alcançado.

Investir na PLATAFORMA SAGRES para o dia a dia das escolas significa fortalecer a qualidade de ensino! Conheça nossos recursos.