Como intensificar o processo de rematrícula no ensino superior privado

Como intensificar o processo de rematrícula no ensino superior privado?

Todo início de semestre, a gestão administrativa e financeira das instituições de ensino superior privadas se vê às voltas com o processo de rematrícula dos veteranos que, juntamente com a captação de novos alunos, se apresenta como o principal pilar para manter o pleno funcionamento das IES. Vale destacar que, para conter a evasão e o trancamento de matrícula, várias ações devem ser desenvolvidas continuamente durante o ano letivo e não somente no começo do semestre.

Um dos pontos fundamentais trata do acompanhamento constante da trajetória do estudante dentro da IES, o que pode ser viabilizado com a adoção de uma tecnologia que forneça dados e análises para a tomada de decisões estratégicas. Nesse sentido, a Plataforma SAGRES tem muito a contribuir pois, através dos seus recursos e ferramentas, possibilita agilizar processos e melhorar os fluxos operacionais dentro da instituição. CONHEÇA MAIS!

Reunimos alguns aspectos importantes para que a gestão possa contornar o desafio de reter os alunos e não passe sufoco para garantir a sustentabilidade da instituição:

  • Proximidade entre estudante e IES e vice-versa

Conforme já exposto acima, a instituição precisa conhecer o seu estudante, entender o seu percurso e perfil acadêmico, para que possa intervir e auxiliar certeiramente em possíveis casos de desistência e ou de abandono. É papel de uma boa gestão apresentar negociações e soluções para não perder o aluno – o que apresenta um grande prejuízo institucional.

Já o engajamento entre estudante e instituição, deve iniciar ainda na captação, quando a equipe deve alinhar as expectativas do ingressante à realidade da instituição. Nesse momento, devem ser apresentados os canais de comunicação para demandas, reclamações, sugestões, dúvidas. Além da ouvidoria, podem ser utilizadas as redes sociais, e-mails, avaliações – o importante é que haja um canal sempre aberto para o diálogo.

  • Reforço acadêmico

Em muitas situações, o abandono universitário acaba ocorrendo pela dificuldade do estudante em acompanhar as matérias do curso, principalmente as que funcionam como pré-requisitos. Nesse caso, cabe à instituição mapear quais são as maiores fontes de dificuldades e fornecer uma espécie de reforço acadêmico, a exemplo dos cursos de nivelamento ou tutoria na área. Essa oportunidade de acompanhamento é fundamental para estimular a apoiar os estudantes, além de demonstrar comprometimento com a sua formação.

  • Viabilizar soluções financeiras para a permanência dos alunos

A questão financeira pesa bastante na decisão de não dar continuidade ao curso. O valor das mensalidades, a falta de financiamento e o aumento do desemprego contribuem com esse quadro. Nesse caso, a administração financeira pode facilitar o pagamento, negociar descontos, prazos, juros. Outra saída é a adoção de financiamentos ou até mesmo a implantação ou expansão de financiamento próprio. Mas, além disso, a instituição também pode buscar parcerias com centros de estágios, auxiliando a inserção do estudante no mercado de trabalho. Assim, ele terá uma fonte de renda e a instituição consegue evitar a sua evasão.

A tecnologia é decisiva na retenção de alunos! Conheça a PLATAFORMA SAGRES

A tecnologia é fundamental para colocar em funcionamento a maioria dos processos listados acima. Saiba mais sobre o que a PLATAFORMA SAGRES pode fazer pela sua instituição de ensino!

Compartilhar: